Organizar tudo o que se tem para fazer em um dia pode ser uma tarefa e tanto. Na era dos apps e ferramentas digitais, o Bullet Journal surgiu como uma excelente alternativa para quem quer otimizar o próprio tempo sem depender de um smartphone, tablet e computador. O método foi criado por Ryder Carroll, um designer americano que desde criança lutava contra o déficit de atenção. Para manter-se organizado, Ryder anotava tudo o que tinha de fazer. Ele foi além das listinhas de afazeres e desenvolveu um método para “rastrear o passado, organizar o presente e se preparar para o futuro”.

O Bullet Journal é muito versátil e com ele dá pra reuniar todas as tarefas do dia-a-dia em um só lugar. Dos post-its colados no laptop aos planos de viagem, compromissos sociais… O melhor é que você adaptar o seu próprio Bullet Journal como quiser. Veja só como começar o seu! O primeiro passo é escolher um bom caderno. Como o Bullet Journal será um companheiro constante, quanto mais resistente melhor. Folhas quadriculadas ou pontilhadas ajudam muito!

Para diferenciar tarefas, compromissos e o grau de importância deles, Ryder utiliza símbolos bem simples. Um círculo preenchido ou um quadrado é uma tarefa a ser cumprida. Quando ela é concluída recebe um “X”. Se a mesma tarefa for reagendada para outro dia ganha uma flecha à direita, ou o sinal de maior (>). Se for uma tarefa antiga a flecha é à esquerda, ou o sinal de menor (<). Se a tarefa for cancelada é riscada por completo. Um compromisso é representado por um círculo vazado e uma nota por um traço. Se algo for mais importante recebe um asterisco, e se mais informações são necessárias sobre o item ele ganha um ponto de exclamação. Como o sistema é totalmente personalizável, você pode criar a sua própria coleção de símbolos!

Para colocar o Bullet Journal em prática siga os três passos abaixo:

  1. Cria na primeira folha do seu caderno uma página chamada “Índice”. Nesta página você vai fazer a divisão do seu diário e de suas páginas correspondentes. Deixe para preencher esta página depois que ajustar as páginas restantes.
  2. Calendário Mensal: Na primeira página, à esquerda, coloque o nome do mês e seus dias em formato de lista. Ao lado de datas importantes adicione compromissos ou datas comemorativas. Na segunda folha, à direita, você deve anotar as tarefas a serem concluídas no mês utilizando os símbolos.
  3. Calendário Diário: nestas páginas, é necessário colocar o nome mais a data do mês e listar as tarefas naquele dia específico.

Neste vídeo do próprio Ryder Carroll fica bem fácil entender e começar o seu próprio Bullet Journal. O áudio do vídeo é em inglês, mas você pode habilitar as legendas em português.

Camilo Batiston Prado

Texto de Camilo Batiston Prado

Camilo é publicitário e desde 2010 se dedica à comunicação na web. Depois de 8 anos trabalhando na indústria fundou com outros sócios o Villa Coworking. Hoje, além da Villa, trabalha em projetos de comunicação para empreendedores e pequenas empresas.