Quando se fala em contabilidade, muita gente pensa logo em cálculos e burocracias desgastantes. Mas, assim como muitas outras áreas de trabalho, a contabilidade também pode (aliás, deve!) se modernizar e enxergar novos rumos.

Para muitos profissionais da área, fazer parte da comunidade de um coworking pode gerar novas oportunidades de negócio, como aconteceria para qualquer outro nicho de trabalho. Porém, é a partir do formato inovador dos ambientes compartilhados que projetos como a Advidor LAB têm a chance de surgir.

Thiago Pereira é o founder da empresa, que nasceu para atender à crescente demanda justamente dos escritórios coletivos e virtuais, incubadoras e aceleradoras. A partir de sua experiência pessoal em coworking, o contador abandonou o modelo tradicional de trabalho e decidiu desenvolver ferramentas e uma metodologia voltada principalmente para as startups.

“Os contadores não entendiam o modelo disruptivo e tinham dificuldade em assessorar as empresas, além de colocarem barreiras para a evolução dos negócios. Instalamos nosso escritório em um coworking e começamos parcerias com os próprios coworkings em que trabalhávamos. Além disso, começamos a desenvolver soluções fiscais e societárias para diminuir os riscos dos serviços de escritório virtual, aluguel de estações de trabalho, entre os demais serviços oferecidos”, detalha Thiago.

Como um ambiente criativo pode contribuir para uma área de exatas?

Esse exemplo de oportunidade de negócio vivenciada pelo contador é apenas um dos cases de sucesso que podem ser iniciados com a experiência na comunidade coworker. O networking, os insights e toda a rotina dinâmica podem servir de inspiração para profissionais de uma área de exatas poderem pensar fora da caixa.

Foi assim com a Fernanda Rocha que desde o começo de 2017 trabalha em coworking e considera o passo como um divisor de águas, tanto na vida pessoal como profissional. “Antes fazia muito home office e é preciso ter muito foco e disciplina para ficar em casa sem se dispersar. No coworking consigo me concentrar mais, ser mais produtiva e gerar muito mais resultado”, explica ela.

A rotina dinâmica pode servir de inspiração para profissionais de uma área de exatas pensarem fora da caixa

Junto com o trabalho em um coworking veio a oportunidade de participar de um processo de aceleração da sua startup, o Nucont, uma plataforma que surgiu justamente para tirar os contadores do limbo do “mal necessário” para as empresas.

O projeto é uma prova de que dá sim para aliar criatividade com uma profissão que exige precisão e cuidado nos detalhes. “Coworking tem duas grandes vantagens: uma é ser, por si só, um ambiente criativo, frequentado por pessoas igualmente criativas, proativas e determinadas. A outra vantagem é a constante interação, troca de experiências e networking. Dá gosto trabalhar num lugar onde todo mundo está focado em querer fazer o seu negócio dar certo”, conclui Fernanda.

Texto de Tuani Mallmann do Coworking Brasil